quinta-feira, 3 de maio de 2012

Blue

Pat Grant (2012). Blue. Marietta: Top Shelf.

Fico um pouco sem saber o que pensar deste livro. A história tem um cunho fortemente pessoal e gira à volta da nostalgia da adolescência, do gosto pelo surf, de mudanças pessoais e sociais. O narrador relembra momentos da sua adolescência na cidade onde vive, uma época que lhe parece mais pura antes da chegada de imigrantes e da falência do principal empregador que modificaram profundamente a localidade.

Se a história tem pouca coerência, o estilo visual de linha precisa com um cunho surreal deixa-me encantado. Observa-se uma iconografia marcada e individual que se inspira nos estilos gráficos underground mas opta pela limpeza visual e clareza de linha em vinhetas elegantes.

Sem comentários: