quinta-feira, 29 de março de 2012

Le Grand Rouge


Wouzit (2010). Le Grand Rouge. Paris: Manolosanctis.

A exuberância de cor e a simplicidade do traço num delicioso registo quase infantil ocultam uma história tenebrosa. O aparente bucolismo narrativo oculta uma violenta traição final que deixa marcas indeléveis nos responsáveis. Se o argumento é intrigante, este álbum brilha pelo seu grafismo naif, colorido, simples e exuberante.

Sem comentários: