quarta-feira, 21 de março de 2012

Le Grand Jeu


Jean-Pierre Pécau, Leo Pilipovic (2007). Le Grand Jeu. Paris: Delcourt.

É uma série que parte de premissas intrigantes. Se em 1939 Estaline não tivesse ligado ao pacto de não-agressão com a Alemanha nazi, os tanques soviéticos estariam às portas de Berlim em 1941... e um ocidente em pânico apoiaria o regime alemão para suster o avanço russo. Misture-se isto com uma dose bem investigada de teorias esotéricas e desenvolvimento de armas secretas germânicas e temos os ingredientes para este Le Gran Jeu, onde misteriosos acontecimentos numa zona de exclusão internacional na Gronelândia levam um intrépido jornalista francês a enfrentar lobisomens nazis, haunebus, civilizações pré-adâmicas, criaturas de além espaço e tecnologias militares secretas avançadas. Ponto de partida interessante, mas infelizmente o argumento de Jean-Pierre Pécau centra-se mais em aventuras frenéticas do que no desvendar dos segredos que faz vislumbrar. É na ilustração, a cargo de Leo Pilipovic, que esta série se distingue. Apesar de formalista e sem trazer nada de novo à estética da banda desenhada, o ilustrador fez e muito bem o trabalho de casa e dá-nos representações admiráveis de alguns dos mais esotéricos projectos de alta tecnologia saídos da época da II Guerra. Desde ovnis nazis a aviões de combate a jacto, passando por aerosubamrinos e aeronaves exóticas, o olhar de um leitor conhecedor dos projectos utópicos deleita-se com as representações fiáveis.

Sem comentários: