quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Shenzhen: A Travelogue From China


Guy Delisle (2006). Shenzhen: A Travelogue From China. Montréal: Drawn & Quarterly.

Sombrio e desolador é o resultado de uma estadia de Guy Delisle em Shenzhen como realizador encarregado de orientar estúdios de animação que trabalham sob contrato para canais televisivos europeus e que, como habitual, o autor transforma num curioso album de banda desenhada de viagem. A experiência não é gratificante. Isolamento num hotel, distanciamento e incompreensão, uma barreira linguística intransponível e uma sensação desolada de vida numa enorme metrópole descaracterizada, sem pontos de interesse, vida cultural e com uma gastronomia intrigante. Os únicos momentos animados são quando Delisle consegue escapar por uns dias para a hipermoderna Hong Kong ou se delicia com os encantos chineses clássicos de Cantão. Logo nas primeiras páginas o autor afirma que enquanto tira as suas notas de viagem não vê como as organizar num livro que reflicta as suas experiências... porque sente que nem sequer está a ter. Longe da imagem da China exótica ou ultramoderna, Shenzhen: A Travelogue From China reflecte o inferno da vida urbana nas metrópoles asiáticas de crescimento acelerado.

Sem comentários: