quinta-feira, 28 de agosto de 2008

The House on the Bordeland



Richard Corben, Simon Revelstroke (2000). The House on the Bordeland. Nova York: DC Comics

DC Comics | The House on the Borderland
Gutenberg | The House on the Borderland

A literatura inglesa dos finais do século XIX e inícios do século XX foi particularmente fértil no género do terror, fantasia e suspense. Foi a época áurea de Lord Dunsany, Arthur Conan Doyle, William Hope Hodgson, Bram Stoker e Arthur Machen, entre outros praticantes da arte do conto de arrepiar a espinha. São autores que sobrevivem, semi-esquecidos mas nunca muito longe de influenciar os novos autores. Mestres da ambiência, estes escritores centravam o horror no não visto, arrepiando com o sugerido, com o horror por detrás das sombras.

The House on the Bordeland revisita um conto clássico de William Hope Hodgson, passado nos recantos arruinados de uma misteriosa casa construída sobre penhascos que ocultam segredos primevos. Velhos monstros porcinos de tempos anteriores ao homem sobrevivem e levam à locura os ocupantes da casa. A história é contada nos tempos recentes por um estudante inglês que viaja pela Irlanda com um amigo em busca de aventuras, que terminam no horror e na loucura numa noite nas ruínas da casa sobre o penhasco.

A adaptação dos autores é eficaz, sublinahdo pelo grafismo crú de Richard Corben, com um interessante trabalho de sombras e um uso de cores que sublinha o tom tenebroso desta revisitiação de um conto clássico.

1 comentário:

Anónimo disse...

Parabéns pelo seu blog! esse livro é talvez um dos melhores que já li;legal terem feito em HQ! Tomara que façam um filme decente desse livro um dia...